Segunda-feira, 26 de Março de 2007
além fronteira

Seguindo o caminho de Santiago entramos fronteira adentro e a partir daí todos o caminhos vão dar a Santiago, ou seja ao Paraíso. Já  pensou em conquistar, ou melhor conhecer a Galiza? Não perca tempo a pensar aonde vai quando tem algum tempinho para tirar, aqui tão perto e tão longe. Vai adorar, as rias sonolentas penetrando terra adentro, línguas de terra verdejante a fazerem-se ao mar como os marinheiros de antanho, e enquanto invadem o mar oferecem-nos recantos paradisíacos de areia finissima cor de alba, águas turquesas refrescantes, recantos abrigados e apetecidos, escarpas arrogantes debruçadas sobre o mar, qual gigante Adamastor, ou enseadas convidativas a fundear os veleiros vindos de longe ou de perto e aí permanecer eternamente. O embalo das ondas, a companhia alegre e bricalhona dos golfinhos ou dos mergulhões furtivos na sua faina, o ondular da vegetação dançando ao vento, deixam-nos deslumbrados e com a promessa de lá voltar. Só que ao voltar outros lugares se nos oferecem e não resistimos ao acolhimento, à beleza, à sedução, já não só do lugar como das gentes,gente de bem , laboriosa, pronta a oferecer-te um saco de mexilhõo se abordares alguma bateia (plataforma aonde se desenvolve o mexilhão) disponível ao convívio, à brincadeira, a aceitar-te no grupo sempre divertido, direi sempre em festa


sinto-me:
música: Maria la Portuguesa - Carlos Cano

publicado por estimulo às 22:53
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
31


posts recentes

...

Afia facas e navalhas

Em busca do imaginário

Porto de abrigo

Libertar amarras

além fronteira

arquivos

Maio 2008

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds